voltarCinema

Os onze grandes do cinema

Última Hora , 10 de Dezembro de1951

Outro dia, minha amiga Danuza Leão arregalou muito os seus grandes olhos azuis e me perguntou no seu jeito juvenil de falar quais eram para mim os 11 maiores diretores de cinema. Pertence ela a uma geração que viu Chaplin pela primeira vez agora, quando da exibição de Luzes da cidade. Fui para casa e comecei a pensar no assunto. A pergunta não deixa de ter seus lados difíceis e não foi sem bastante cogitação que chegue arrumar o scratch abaixo, scratch porque agora anda a mania de se resolver tudo em termos de futebol, e até um scratch de chatos já foi feito. Eis a resposta a Danuzinha: 

Chaplin 
Griffith - Stroheim 
Eisenstein - Pudovkin - Dovchenko 
Flaherty - Gance - Vigo - Dreyer - King Vidor 

Desse supertime quatro não poderão mais jogar por se acharem devidamente falecidos: D.W. Griffith, Eisenstein, Robert Flaberty e Jean Vigo. A razão pela qual coloquei Chaplin ao goal deve ser por essas horas clara para minha amiga Danuza. Ela certamente terá visto Luzes da cidade, e se não viu o filme pode se considerar de relações formalmente cortadas comigo. Chaplin é não só o maior diretor de cinema de todos os tempos, como o único cineasta que conseguiu reunir todas as funções do métier nele mesmo. 

A colocação de King Vidor como extrema direita é qualquer coisa assim como se pôr Leônidas num time ideal de futebol brasileiro - um pouco pelo respeito ao seu passado de grande jogador. King Vidor realmente caiu muito, mas filmes seus como A turba, Aleluia e No turbilhão da metrópole justificam, pela força do cinema que contêm, a sua inclusão neste quadro de gigantes. King Vidor é, a meu ver, o menor deles e não fosse por esse respeito eu o substituiria por reservas mais válidos como Hitchcock, Pabst, René Clair e poucos mais. 

É pena que Danusa não tenha visto nenhum filme de todos esses grandes cineastas mencionados, e a única esperança para ela e a grande maioria dos jovens de sua geração de vê-los, é a criação que se cogita de uma Cinemateca Brasileira - um dos departamentos, a ser criado (se o congresso quiser).